domingo, 3 de junho de 2018

Santo Quintino

Em pleno final de Maio, estava um céu bastante negro, quando momentos antes do sol se por, vê-se no horizonte um tímida bola de fogo. Não obtive o resultado que imaginava, tendo que regressar a este local noutra oportunidade.

sábado, 2 de junho de 2018

Moinho de vento



Santiago dos Velhos, perto de Arruda dos Vinhos, encontrei este lindo moinho de vento desactivado.

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Na rota dos moinhos


Novamente  em busca de encantadores moinhos de vento, alguns já desactivados, mas sempre com uma enorme postura no cimo de serras e montanhas, para apanharem todo o vento para funcionarem.
Este sobre a A10, no alto da localidade de Cadafais.
Neste dia as nuvens fizeram questão em não dominar, mas o arco-íris decidiu aparecer.

domingo, 20 de maio de 2018

Rota dos Moinhos - Santana da Carnpta - Serra





Localidade Serra, na serra que divide de Arruda dos Vinhos, e Santana da Carnota, encontramos o percurso do moinhos. Vale a pena visitar, quando por vezes temos lindas paisagens tão perto de casa.

domingo, 22 de abril de 2018

Moinho do Sobral



Moinho de Sobral de Monte Agraço, um local de impacto ao pôr do Sol, quando as densas nuvens marcam presença.
 A primeira fotografia é uma exposição de 100 seg. a f14, e a segunda 1/10 seg. a f11. 

sábado, 31 de março de 2018

Moinho de vento abandonado


Numa das minhas saídas de BTT descobri este moinho abandonado, onde podemos ver as velhas e maravilhosas mós espalhadas no relvado circundante.
Medi a posição do pôr-do-Sol e voltei na hora mágica com uma longa exposição de 135 seg.

38.958048, -9.049273

segunda-feira, 5 de março de 2018

Arruda dos Vinhos - na rota dos moinhos





Tinha descoberto este velho moinho umas semanas antes, e ontem depois de um dia completo de chuva, aproveitei uma pequena pausa mesmo ao final da tarde, em que parou de chover e apareceram as fortes nuvens de uma pós tempestade. Sai de casa em cima da hora, e em pouco minutos cheguei ao local, no momento exacto em que as fortes nuvens estavam a carregar e a pintar o céu.
Estava focado no moinho, mas por duas vezes tive que olhar para trás, para ver o mágico espectáculo colorido que estava a surgir.
A zona é alta, e desprotegida, e o tempo estava frio e ventoso. Tive tanto frio nas mãos, cabeça e na cara, que estava quase a desistir. Valeu-me a persistência e um congelamento impossível de esquecer, mas repetia novamente com forte motivação.